Sábado, 26 Maio 2018

Amadeu Helder Janja Façanha

Amadeu Helder Janja Façanha (Fortaleza) - 0 colecionador de títulos master de tênis

 Amadeu Helder Janja Façanha nascido em 29 de outubro de 1957, natural de Fortaleza, é filho de Ayrton Nogueira Façanha, coronel do Exército, arma de Artilharia, turma de 1951 da Academia Militar das Agulhas Negras e Eridan Janja Façanha. Ele de Parangaba e ela de Aquiraz.

Teve o privilégio de conhecer seus avós paternos: João Braga Façanha , que foi funcionário da estrada de ferro do Ceará,RVC, depois FFSA, e Hercilia Nogueira Façanha. Bem como os avós maternos: Guilherme Janja , que foi Tabelião e proprietário do Cartório de Aquiraz, e Clecie Cavalcante Janja.

São quatro irmãos: João Guilherme, Engenheiro Agrônomo, Funcionário da Companhia de Eletricidade do Ceará é casado com Verônica Braga e tem dois filhos, Bianca e Davi, moram em Fortaleza, Orlane, Dsigner de Interiores, é casada com Roberto Pinheiro Klein Junior, oficial da Marinha do Brasil, tem duas filhas, Priscila e Camila, moram em Brasília, Luiziane , Servidora Publica Federal em Fortaleza tem uma filha, Juliana Vidal e o caçula Airton Junior também mora em Fortaleza é empresário, casado com Ana Cristina e tem três filhos Nayana, Mariana e Daniel.

 A primeira escola de Amadeu foi o Colégio Santo Tomaz de Aquino situado no Bairro de Fátima em Fortaleza. Até concluir o ensino médio estudou ainda nos colégios, Batista, Cearense, e Colégio Militar, todos na Capital Cearense.

 A carreira militar o fascinava, não só pelo exemplo do pai,mas também pelos sete anos passados no Colégio Militar onde teve a oportunidade de conviver de perto e conhecer ainda que em pequena escala por se tratar de um estabelecimento de ensino as nuances e características da carreira militar.

 E m fevereiro de 1976, com 18 anos incompletos deixa pela primeira vez a cidade natal e ingressa na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, RJ. A saudade da família foi sem duvida o principal obstáculo no início dessa jornada que aos poucos foi sendo superada pela certeza da escolha da profissão almejada. Quatro anos se passaram e em 14 de dezembro de 1979, foi declarado Aspirante a Oficial da Arma de Infantaria.

 Sua primeira unidade como oficial foi o 30º Batalhão de Infantaria Motorizado em Apucarana, Paraná, onde serviu de 1980 a 1982, nessa primeira fase da carreira como oficial teve a oportunidade de conhecer as principais cidades do Estado do Paraná e em especial a Região Norte do estado conhecidas pela qualidade da agricultura com destaque para o cultivo do café. Apos dois anos e seis meses em Apucarana conseguiu ser transferido para sua cidade natal, Fortaleza, onde teve a honra e o privilegio de servir no Glorioso 23º Batalhão de Caçadores, “ BATALHÃO MARECHAL CASTELO BRANCO. Permaneceu nessa unidade até dezembro de 1984, quando foi movimentado por necessidade do serviço para o 12º Batalhão de Infantaria Motorizado em Belo Horizonte, nessa unidade no posto de primeiro tenente foi nomeado Instrutor do Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva . Ao concluir sua nomeação como instrutor do NPOR em Belo Horizonte foi novamente transferido para Fortaleza para comandar a Companhia de Comando da 10ª.Região Militar.

 Na segunda passagem por Fortaleza, casou-se com Rejane Austregésilo, Psicopedagoga, cearense, prima em segundo do escritor ,jornalista, e acadêmico, Austregésilo de Athayde.

 Recém casado, foi transferido para o Rio de Janeiro para cursar a Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais-ESAO situada na Vila Militar em Deodoro. Após a conclusão do curso foi classificado no 18º Batalhão de Infantaria Motorizado em Porto Alegre, onde permaneceu de janeiro de 1990 a maio de 1993.

 Durante o período em que morou em Porto Alegre, mais precisamente em 13 de abril de1991, nasceu sua primeira filha, Ana Carolina, hoje com 22 anos cursando o ultimo ano de direito pelo Centro Universitário de Brasília UNICEUB.

 De Porto Alegre, já como oficial superior foi classificado pela terceira vez em Fortaleza onde permaneceu até maio de 1995. Esta foi sua ultima passagem como oficial da ativa na capital alencarina.

 A ultima movimentação dentro da carreira militar se deu em julho de 1995, quando foi transferido para a Capital Federal. A noticia da transferência para Brasília foi recebida com bastante entusiasmo e também acompanhada de muita expectativa, por pela primeira vez trabalhar no Quartel General do Exército, local onde são tomadas as grandes decisões da Força Terrestre. Nessa importante etapa da carreira Amadeu foi classificado na 5ª Subchefia do Estado Maior do Exército, órgão responsável por formular e propor as politicas e diretrizes estratégicas para as atividades do Exército na área internacional e na Gestão Ambiental. Nessa função trabalhou especificamente na Seção de Operações de Manutenção da Paz ligada a Organização das Nações Unidas. Nessa função participou da preparação das tropas brasileiras que integraram as Forças de Paz da ONU em Angola. Para ampliar os conhecimentos na área de Operações de Paz da ONU foi indicado em 1995, para o Curso de Operações de Manutenção da Paz na Escola das Américas, Fort Bening, nos Estados Unidos da América.

 Em fevereiro de 2001, após seis anos servindo no Estado Maior do Exército foi nomeado para servir no Ministério da Defesa, nessa nova designação trabalhou na Divisão de Exportação de Material de Emprego Militar subordinado ao Escalão Logístico daquele Ministério.

 Em 2003, volta para o Quartel General do Exército e como ultima missão da carreira é classificado na Secretaria Geral do Exército onde em dezembro de 2004, no posto de coronel solicitou sua passagem para a reserva.

 Ao encerrar sua carreira em 2004, fixou residência em Brasília, onde mora até hoje. Um dos filhos Felipe o caçula, é nascido em Brasília e hoje com 16 anos é estudante do ensino médio no Colégio Marista.

 O esporte sempre esteve muito presente na vida de Amadeu. O exemplo veio de casa, seu pai , Cel Ayrton Façanha, entusiasta e praticante de varias modalidades esportivas foi destaque no cenário nacional e internacional na modalidade tiro ao alvo. O esporte quando praticado de criança torna-se um aliado na formação do caráter, pois nele são cultivadas algumas virtudes que nos acompanham pelo resto da vida, como disciplina, determinação, trabalho em equipe e perseverança. Foi com essa certeza que o pai matriculou Amadeu aos 11 anos na escola de tênis do Circulo Militar de Fortaleza, ali nascia uma paixão que perdura até os dias de hoje.

 Apesar de ter ao longo da carreira militar praticado e se destacado em varias modalidades esportivas como basquete, voleibol, tiro, polo aquático, atletismo e pentatlo militar, o tênis sempre teve um lugar especial na preferencia entre os outros praticados e essa dedicação lhe rendeu o titulo de melhor atleta das Forças Armadas na modalidade Tênis pela conquista dos Campeonatos Brasileiros das Forças Armadas realizados em 1993, em Belo Horizonte, 1997 em Fortaleza, 1999, no Rio de Janeiro, 2000, em São Paulo, e em2001 e 2003, em Brasília.

 Ao completar 35 anos, ingressou na categoria máster de tênis o que lhe deu grande visibilidade e reconhecimento fora do meio militar, foi nessa categoria que alcançou os melhores resultados do esporte, chegando a primeiro colocado nos ranking nacional e sul-americano e 3ª posição no ranking mundial. Para alcançar essas posições participou de torneios em vários países como, Argentina, Uruguai, Chile, Equador, Bolívia, Peru, Alemanha, Turquia, Itália, Espanha, Áustria, México e Estados Unidos.

 Amadeu além de atleta também foi dirigente e integrou a diretoria da Confederação Brasileira de Tênis, por seis anos, onde contribuiu para consolidar o Circuito Brasileiro Master de Tênis, hoje com 10 etapas sendo, Florianópolis, Brasília, Rio de Janeiro, Angra dos Reis, Fortaleza, Porto Seguro, Serra Negra, Vitória, Porto Alegre e Salvador(Costa do Sauipe).

 Atualmente é diretor de Esportes do Clube do Exercito em Brasília onde além de coordenar todas as atividades esportivas do clube realiza também as principais competições de tênis de Brasília.(JBSG)

Atividades

Visitantes

Total: 15018