SITE EM ATUALIZAÇÃO... Raimunda Cândida de Azevedo
Terça, 16 Outubro 2018

Raimunda Cândida de Azevedo

Assistência social para os marginalizados.

Ela é das rol das mulheres guerreiras do Ceará que se supera a cada dia. Não desiste no primeiro não, não se atrapalha com os percalços da vida e se realizou longe do Ceará,e teve amplo reconhecimento por sua determinação, competência e solidariedade social.

Raimunda Candido Azevedo , Railda, nasceu em Cascavel em 16 de setembro de 1937, filha de Francisco Candido Cesar, era pedreiro e mestre de obras de casas e pontes, e Benedita Candido Azevedo, do lar. Os dois eram deCascavel. Ele foi casado duas vezes. Filhos do primeiro casamento: Veronica, Moacir, José Candido eRaimundo Candido. Do segundo,seis filhos: Raimunda, Marilza e Maria Ionilce, Francinete, Zenaide e Zenaíde, morreu.

Mora em Brasilia, que trouxe deFortaleza, nomeada para o STJ e 1966, e jáse aposentou, fez carreira e deu-se bem, vivos.

Railda começou cedo na escola, fazendo ocurso primário no Patronato Juvenal de Carvalho, de freiras irmãs de caridade, em Cascavel. Entrou no mercado de trabalho, por necessidade de sobrevivência, aos 13 anos,no tem em que não se falava do trabalho infantil. As irmãs pediram-lhe que desse aula para os mais novos do que ela. Aos15 anos , por indicação ainda das irmãs de Caridade foi enviada para em Moreno, Pernambuco, onde iniciou o curso ginasial no Colégio Maria Gorete. De lá foi para Fortaleza, onde fez o cursonormal no Colégio da Imaculada Conceição.

Formou-seem professora em 1961, com 24 anos .

Em 3 de fevereiro 1962 veio sozinha, com o canudo na mão, para Brasilia. Soube que precisavam de professores e não temeu deixar o Ceará prá trás, começando uma nova vida, Disseram-lhe que iria lecionar como professora horista da Fundação Educacional. Topou. O primeiro semestre foi em Sobradinho, em escola pública,e no Colegio La Salle, em escola privada. Foi morar em no Pensionato de freirasSão Carlos Borromeu, na W5, atrás da Igreja de Santa Cruz, que era feita de madeira.

Railda nunca se contentou com pouco. Sua personalidade é irrequieta, ousada, ativa. Como narra. “Fiz o primeiro concurso em julho de 1962 para o extintoDepartamento de Administração do Serviço Público-DASP, escrevente datilógrafo. Eu era exímina datilógrafa. Passei e fui nomeada em seguida, para o próprio no DASP. Queria ganhar mais um pouco e concurso para agente administrativo do mesmo DASP. Passei. Então, pude voltar a estudar e fui fazer Serviço Social, na Escola de Serviço Social, na L2 Sul que ainda não era da UnB”.

Em 1965, casou com José Agamenon Uchoa de Carvalho,cearense de Fortaleza, era colega de DASPS e que fez concurso para delegado de policia civil de Brasilia, aposentou-se como presidente da Comissão de Disciplina Civil.. com quem teve dois filhos: Claudio Henrique, estudante, e Rodrigo,formado em Engenharia Elétrica, pela Unicamp, que mora em São Paulo, onde mantem uma bem sucedida consultoria empresarial.

Em 1969,á como Assistente Social, Railda fez concurso para a Fundação do Serviço Social do GDF, onde teve uma trajetória de muito brilho e trabalho, nas unidades de Serviço Social no Plano Piloto, Ceilândia, Planaltina, Taguatinga, Sobradinho, Gama, Guará e Entorno, tendo coordenado seminários de Serviço Social, no Gama, e sobre Criança e Adolescente em Planaltina . Foi o ainda Coordenadora do ex-Centro de Recuperação e Triagem, CRT, em Taguatinga. O melhor que fez entretanto foi a criação e execução do |Projeto para o Comitê dos Companheiros das Américas, aprovado em Washington, e que resultou na liberação de recursos para os artesãos de Brasília. Foram apresentados 150 projetos e o seu estava entre os 13 que foram aprovados.

“Você conseguirá tudo se tiver entusiasmo. O entusiasmo é o fermento que eleva sua esperança até as estrelas. Os entusiastas são combativos. Eles têmfortaleza, possuem qualidades permanentes. O entusiasmo é o fundamento de todo o progresso. Com ele haverá realizações. Sem ele haverá apenas desculpas”. Railda se identifica com a mensagem.

Em 1973,buscou um novo vínculo funcional, permitido pela lei brasileira, e fez concurso para Assistente Social do INSS. Claro que foi aprovada e nomeadachefe do Serviço Social, em Taquatinga, tendo servido na Administração Central. No INSS, elaborou e executou projetos para a melhoria de renda dos segurados e beneficiário. Elaborou um curso básico de Orientação Previdenciária para empresas, órgãos públicos e privados, sindicatos e asssopciações e grupos da comunidade. E se candidatou a dar orientação previdenciária semanal, através da Rádio Nova Aliança.

Em 1988, contou tempo e se aposentou no INSS

Em 2002, recebeu a maior homenagem que uma pessoa não nascida em Brasília pode receber.: o título de Cidadã Honorária de Brasilia,: “Para uma brasiliense de coração e alma, é um privilégio, uma grande honra receber tamanha homenagem. Amar esta cidade, que conheço desde os seus primórdios quando cheguei, é motivo de orgulho, um imperativo. Vim do Ceará, da cidade de Cascavel, em 1962, para este Planalto Central, com a cabeça repleta de sonhos construídos antes na alma, impulsionada pelo amor aos meus pais e ao próximo. Aqui encontrei, após muitas batalhas –inclusive comigo mesma – o meu espaço para realizar atividades sociais em prol do bem comum”. O titulo foi proposto pelo deputadoAlirio Neto,

Railda recebeu o reconhecimento dos brasilienses nas seguintes homenagens: Hnra ao Mérito , do Gruipo de Artesãos da Ceilândia, em 1986; Medalha do Mérito “Alvorada”, em 1992, Elogio pelo MM Juiz de Direito da Infância e da Juventude,/DF, 1992. Honra ao Mérito – Mulher Destaque - 1993; Diploma de Mulher Atuante em Ceilândia – 1998; Homenagem pela Administração Regional deTaquatinga e Mulher Destaque CRT – 1999, e Cidadã Honorária de Brasília – 2002

Em 2005, Railda se aposentou na Secretaria de Serviço Social, como diretora.

Desde então,viaja pelo Brasil, fazendo palestras e conferências, participando de congressos e convenções de Serviço Social. Atua como consultora de organização não governamentais, participante de movimentos sociais, realizando trabalho voluntário (JBSG).

Atividades

Visitantes

Total: 15018