SITE EM ATUALIZAÇÃO... Myrlla Muniz Rebouças
Quinta, 16 Agosto 2018

Myrlla Muniz Rebouças

A voz cearense que encanta Brasília

“Desde criança minha avó me colocava pra cantar junto com sua radiola as músicas de Carmem Silva, Jerry Adriani, Agnaldo Timóteo, Gigliola Cinquetti... num baião de todos que formaria o grande caldeirão cultural, no qual estava inserida e comporia o mosaico de influências que formam o meu canto. Em 2007, gravei o CD Melodias Sentimentais, cantando ao lado de meu pai, Vagner Rebouças. Minha primeira escola foi ouvir meu pai cantar essas canções. Com ele, aprendi a cantar e a gostar de boa música. Pronto. Tudo explicado.”

 

Myrlla Muniz Rebouças nasceu em Fortaleza, em 4 de setembro de 1967, filha de Maria Mirtes Muniz e José Vagner Rebouças, ambos de Palmácia, a 73km de Fortaleza pela CE 065, na microrregião de Baturité.

 

Seus avós paternos: Vigolvino Fernandes da Silva e Maria Antonieta Macambira Fernandes, da cidade de Palmácia. Os maternos, Maria Pinto e Hermínio Muniz, são do sítio Água Verde, também em Palmácia.

 

Os pais casaram-se em 1966 e tiveram três filhos: Myrvia Muniz Rebouças, professora atuando na área administrativa da rede pública do ensino do Ceará, no Cambeba, e José Wagner Rebouças Jr., autônomo.

 

Fez o curso primário no Externato Monsenhor Tabosa, escola particular da profa. Eunice Leite, no bairro do Jardim América. Cursou o ginásio no colégio de freiras salesianas Juvenal de Carvalho. Concluiu o científico no colégio Farias Brito, no centro de Fortaleza.

 

Fascinada pela música desde pequena, fez vestibular para música na Universidade Estadual do Ceará (UECE), aprovada e matriculada no Conservatório de Música Alberto Nepomuceno, homenagem ao maior músico cearense, tendo sido orientada pela profa. Isaira Silvino e pelo prof. Paulo do Nascimento no Canto Lírico.

 

Fez sua estreia como cantora, integrando o Coral da UFC sob a regência da profa. Isaira Silvino, em apresentação no Centro de Convenções, em 1985.

 

Fundou o Grupo Syntagna, de música antiga, juntamente com Liduino, Ocelo Mendonça e Duda Di Cavalcanti . O grupo, que existe até hoje, teve diversas formações.

 

Ainda em Fortaleza, Myrlla fez muitos shows com o Marcílio Homem, que é violonista, cearense.

 

“Cheguei a Brasília numa tarde de inverno de 1992, com a saudade e a esperança no coração. Pela primeira vez via a terra vermelha e os cupinzeiros, que tomavam conta do cerrado. Eita terreiro grande, o Planalto! ”

 

“Vim a convite de outro ilustre cearense, o maestro Orlando Leite, fundador do curso superior de Música na Universidade de Brasília, para compor o naipe de viola da Orquestra da Universidade. Graças ao mestre, pude concluí-lo e ainda ser aprovada para o quadro de professores da Secretaria de Educação do Governo do Distrito Federal.

 

Fundei, em 1995, o curso de Canto Popular da Escola de Música de Brasília, imagine que, num país rico culturalmente como o nosso, apenas valorizávamos a música de fora, europeia, estrangeira... Só havia o curso de Canto Lírico naquela Escola e foi preciso uma cearensezinha, apoiada pela genialidade do visionário diretor da Escola de Música de Brasília, prof. dr. Carlos Galvão, me dar carta branca pra criar o curso de Canto Popular da Escola de Música de Brasília, onde leciono.”

 

Na escola fundada pelo mestre Levino de Alcântara, ainda vivo, criou o curso de Canto Popular, em 1995, onde leciona até hoje. No plano da educação musical, também é professora de pós-graduação do curso de Artes, da Fundação Dulcina de Moraes.

 

Myrlla, na sua carreira como cantora e intérprete, acumula seis CDs gravados, dois DVDs e um filme de longa metragem como atriz principal e cantora.

 

Em 2000, lançou o primeiro CD, Pedra Rara, ao lado de grandes músicos, tais como Dominguinhos, que divide a faixa “Chuá, chuá”, cantando a saudade de deixar a terra natal e o amor caboclo.

 

Em 2002, lançou o segundo, O Leite das Baleias e Outros Sertões, parcerias de Ronaldo Lopes e Rosemberg Cariry.

 

Em 2005, gravou o terceiro CD Doze Canções de Amor e um Blues Desesperado, parcerias de João Marinho e Rosemberg Cariry.

 

Em 2007, fez uma turnê pela Europa, quando apresentou o show Notícias do Brasil, sob o patrocínio do Ministério da Cultura, com apresentações em Gênova, Roma, Lisboa e Genebra.

 

Em 2008, fez o DVD A Violeira, interpretações de vários ritmos da cultura brasileira, de Chico Buarque a Luiz Gonzaga.

 

Em 2009, gravou o quinto CD Notícias do Brasil, que virou DVD após temporada no Brasil e turnê pela Europa, com esse espetáculo cantando a boa nova que chega pelo vento, o Brasil do interior, que não está só na praia, no eixo Rio-São Paulo, mas em todo o território brasileiro.

 

Como diz a letra de Milton Nascimento e Fernando Brandt: “Uma notícia tá chegando lá do Maranhão, não deu no rádio, no jornal ou na televisão. Veio do vento que soprava lá no litoral, de Fortaleza, de Recife e de Natal”.

 

Em 2012, fez o sexto CD O Romance de Lindalva e Cirino, parcerias minhas com Rosemberg Cariry. Nesse CD, canta com Dominguinhos a primeira gravação de Triste Partida, de Patativa do Assaré.

 

Myrlla revela: “A Casa do Ceará em Brasília é a nossa embaixada, nossa casa, lugar de encontrar os cabras conterrâneos pra tomar café com pão de milho e fazer marmota com outros ilustres cearenses, Ocelo Mendonça, João Marinho, Milca Luna, Marcílio Homem, Dib Francis, Eugenio Matos, Liduino Pitombeira e Duda di Cavalcanti, B. de Paiva e Lurdinha. Todos esses são artistas de reconhecido valor e que chegaram lá. Se somos vencedores? “Somos mais que vencedores, porque Deus nos quis assim, vindos de lá, com sotaque e cabeça chata, mas com o coração cheio de fé no que virá.”

 

Atualmente prepara um show chamado Viva Dominguinhos! sob a direção de Marcelo Lucchesi, com estreia prevista ainda pra este ano aqui na nossa Casa, do meu Ceará.

 

“Saí do Ceará, mas o Ceará nunca saiu de mim. Retrato no meu canto essa saudade e me faço representante dessa cultura num misto de orgulho e reconhecimento. Canta a tua aldeia e serás universal, diria Mercedes Sosa.” (JBSG, com MMR)

 

 

 

 

 

Atividades

Visitantes

Total: 15018