O Ceará era governado por Antonio Pinto Nogueira Aciolli que cumpriu o seu segundo mandato (1904-1908) (1908-1912), ela que já governara o Estado entre (1896-1900).


       O algodão era a principal atividade econômica.


       As primeiras exportações do Ceará começaram neste ano. O Estado foi o maior produtor brasileiro de algodão arbóreo, sendo a principal região produtora a do Alto Jaguaribe.


       Neste ano, foram entregues mais 48 km da Estrada de Ferro Baturité cuja exploração ficara a cargo dos arrendatários.


       Em 25.03 de 1870, um grupo de empresários do Ceará decidiu criar uma ferrovia. Assim foi criada a Cia Cearense da Via Férrea de Baturité. A construção do primeiro trecho entre Fortaleza e Arronches, hoje Parangaba, se deu em 1873. Em 1876, chegou a Pacatuba. Em 1880, foram inauguradas as estações de Bahu, Canafístula e Canoa. Foi uma época de seca e chegaram a trabalhar na construção da ferrovia 20 mil pessoas. Em 1982, foi inaugurado o trecho Canoa-Baturité. Em 1891, chegou a Quixadá, km 187,740; em 1894, a Quixeramobim, km 235,187. Em 1998, com novo arrendatário, chegou a Sebastião de Lacerda, km 267,839; e em 1900, chegou a Humaytá, hoje Senador Pompeu, km 287,299. Em 1903, estava pronto o trecho até Girau, com mais 29,500 km em construção adiantada até Contendas, no km 50, a contar de Senador Pompeu. O trecho pronto era de 326,983 km, despendendo-se 15.9555:000$, ou cerca de 54:000$ por km.


       Em 1909 foi criada a Rede de Viação Cearense.

Joomla templates by a4joomla